[Entrevista] Victor Palandi – Redator, empresário e empreendedor digital!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Os jovens de hoje só querem saber de fazer esportes e serem iguais ao Neymar no futuro, mas se não fazem isso, dedicam-se a jogar vídeo game e criarem um canal no YouTube para tentarem replicar o sucesso do Monark. Agora pense em um jovem que começou a escrever textos e até já chegou a criar uma obra (livro), e que em pouco tempo conheceu o mundo de redação; empresarial e agora empreendedorismo digital.

Victor Palandi - 01

Bom, se pensou neste jovem, provavelmente a melhor referencia que você vai achar na internet brasileira será o Victor Palandi, que se enquadra perfeitamente em tudo o que citei anteriormente. Ou seja, ao contrário de 90% dos adolescentes da idade dele, o mesmo foi para internet e se apaixonou por escrever, virando redator profissional; depois empresário e agora por fim está no empreendedorismo digital, o que podemos presumir como um bom sucesso na carreira e financeiro também.

E claro, se existe alguém desta idade no mundo dos blogs, provavelmente eu conheço, afinal, estou na web já a muito tempo, tanto tempo que nem existia blogs quando eu lancei meu primeiro site. Então, é obvio que eu conheço o Victor Palandi, e acompanhei de perto seu sucesso nos blogs, com sua empresa (que é uma agencia de conteúdo) e agora no mercado de infoprodutos que está dentro do empreendedorismo digital.

Com isso tudo, consegui fazer uma entrevista com o Victor através de texto aqui para vocês. E ao contrário do que muitos vão pensar, não, aqui não tem nada de divulgar infoprodutos de maneira clamada, tudo aqui dito foi expontâneo e escrito pelo o próprio Victor Palandi. Para completar, esta entrevista eu fiz algumas perguntas fora do comum, o que pode despertar seu interesse em lê-la, pois a mesma está bem interessante. Confira!

Entrevista com Victor Palandi:

Confira a entrevista com o Victor Palandi na integra aqui abaixo:

Como e quando você começou neste mercado de redação?

Eu comecei em 2009, quando um amigo abriu um blog sobre futebol, e eu me interessei em escrever sobre história tática. Percebi, então, que eu tinha jeito e que poderia ganhar algum dinheirinho, talvez. Saí do blog algum tempo depois e entrei em outro de Futebol, para escrever sobre o Corinthians. Ganhei meus primeiros R$30, vindos do Google AdSense, e foi aí que tudo começou!

O que você diz a respeito do mercado de redatores freelancers no Brasil?

É um mercado que falta profissionalização. Basicamente, existem dois atores: jovens que escrevem por hobby (já fui um!) e jornalistas que se acham tão importantes quanto água no deserto. Resumindo, é um mercado fraco. As possibilidades de crescimento são muito altas! Afinal, a cada dia surgem novos blogs. É perfeitamente possível ganhar R$1.000, R$2.000 ou R$3.000 como redator, mas as pessoas se prendem apenas ao Marketing de Afiliados, infelizmente.

O que levou você a entrar no mercado de infoprodutos?

Confesso que demorei para entrar nessa área. Fui relutante e usava apenas o AdSense. No entanto, um certo dia eu fiquei sabendo do Hotmart. Quando entrei, dei de cara com um produto sobre Futebol: o Investimento Futebol. Na época, eu tinha um projeto sobre o Corinthians. Então, promovi o produto em uma página no Facebook. Não esperava vendas nem nada. Por obra do destino (ou sorte), realizei duas vendas, e caiu minha ficha de que eu poderia ganhar dinheiro com isso.

A ideia de criar o meu infoproduto veio um semestre depois. Eu saí de férias, viajei até Aruba, portanto tive que pegar conexões, esperar o avião no aeroporto, etc. Durante esse tempo, esquematizei o que viria a ser o meu primeiro curso: Crie um eBook de Sucesso em 30 Dias. Não vendeu tanto quanto eu queria, e isso me deixou intrigado a saber onde eu errei. Foi assim que eu estudei mais e passei a ampliar meus horizontes.

Como é a experiência de lançar seus próprios infoprodutos?

É uma experiência bastante marcante. Acredito que é o mesmo que um músico ver seu CD sendo vendido no mercado, por exemplo. Pessoas estão visitando e tendo contato com o seu “conhecimento”. No entanto, pode ser marcante tanto negativamente quanto positivamente. No caso do lançamento do Crie um eBook de Sucesso em 30 Dias, eu errei em tudo. Tudo mesmo. Ainda assim, eu ganhei uma média de um salário mínimo nos primeiros meses. Quando adentrei na parte de Marketing, Copywriting, etc, comecei a ver um montão de equívocos, e isso me faz até rir hoje.

Quais pontos você considera importante para quem trabalha com infoprodutos?

É importante ensinar algo de qualidade, não fazer promessas, oferecer um ótimo suporte e cobrar um preço injusto. Por que eu digo “injusto”? Simples: eu acredito que o preço tem que estar bem abaixo do que ele vale, tanto para surpreender os alunos quanto para dar a possibilidade de compra para mais pessoas.

Qual nicho de mercado considera interessante a se trabalhar atualmente como produtor/afiliado?

Nicho de saúde é muito interessante, pois perder peso e ganhar músculos, principalmente, são objetos de desejo de 101% da população; ninguém está feliz com o corpo que tem. Outro nicho legal é de importação. Aliexpress, eBay, Deal Extreme… Todas essas empresas mostraram às pessoas que podemos comprar produtos caros por preços muito baixos, se importarmos. Assim, as chances de lucro são altas para quem trabalha revendendo. Cursos que ensinam a importar e ganhar dinheiro com isso estão bombando.

Atualmente, na sua opinião, como está o mercado brasileiro de infoprodutos?

O mercado brasileiro parece uma criança de 2 anos que está aprendendo a falar e a andar, ou seja, não consegue conter a excitação e a felicidade daquilo que é novo. O problema é que aparecem espertalhões, que mancham o nome daqueles que trabalham honestamente. Diz a lenda que um dia a seleção natural do mercado de infoprodutos vai cortar esses profissionais, mas não sei se isso é verdade.

A boa notícia, olhando por outra perspectiva, é que o dinheiro está na mesa para qualquer pessoa pegar. Nos Estados Unidos, a coisa está bem séria, enquanto aqui, “aprendendo a andar”. Sendo assim, quem evoluir junto com o mercado, terá grandes vantagens sobre os novatos daqui a 3-5 anos.

O que pensa do mercado de afiliação e infoprodutos daqui 6 anos?

Acredito que será um mercado muito mais criativo. Afinal, hoje em dia todos seguem a mesma filosofia de trabalho. Usando outra metáfora, “batendo na mesma tecla”. Basicamente, o que fazemos é copiar os Estados Unidos, seguindo as tendências de lá. Eu creio que quando os amadores forem perdendo espaço ou se profissionalizando, tornando esse negócio de afiliação e infoprodutos mais sério, novas ideias “brasileiras” surgirão, ou seja, algo que combine mais com o nosso mercado.

Por exemplo, o preço dos infoprodutos. Eu acho um absurdo 90% dos preços que são praticados pelos infoprodutores. Em um país em que um grande contingente de pessoas vive com 3-4 salários mínimos, tendo que alimentar toda a família e tudo mais, cobrar R$400, R$600 ou R$1000, por coisas que não valem nem metade disso, é uma barbárie.

Para não dizer que sou hipócrita, a minha parte estou fazendo. A Universidade Internet foi o meu primeiro projeto voltado para dar outra perspectiva ao mercado. Com mensalidade de apenas R$19,90, as pessoas têm acesso a materiais melhores do que cursos que custam 20 ou 30 vezes mais.

Como é ser empresário e dono de uma das maiores agencias nacionais de conteúdo aos 19 anos?

Essa é uma boa pergunta. Difícil dizer realmente. Na verdade, tenho que me exercitar diariamente para manter o pé no chão e continuar sendo humilde, para continuar crescendo e evoluindo como pessoa e profissional. Mas nem tudo são flores! Enquanto as pessoas estão fazendo cursinho ou pensando na carreira que vão seguir, preciso pensar em maneiras de aumentar o faturamento, cortar custos e aumentar os lucros. É divertido, mas penoso, e por isso poucas pessoas jovens como eu e você encaram essa vida. rs

Encerrando, deixe uma mensagem para os leitores do Mais Blog.

Gostaria de agradecer o Gustavo Guerra pela oportunidade. Admiro bastante o seu trabalho e digo a você que está lendo: aproveite o que o Gustavo está oferecendo no Mais Blog. Com muito estudo e dedicação, você pode realizar o seu sonho ou atingir as suas metas profissionais. Quando errar, levante a cabeça e veja onde errou; essa é a única maneira de acertar algum dia.

Abraço e sucesso a todos!

Conclusão

Bom, espero que tenha gostado dessa entrevista, que apesar de ser relativamente curta, abrangeu bastante coisa, e claro, levou a você muita informação de qualidade. Fora isso, gostaria de convida-lo a dar uma visita nos produtos do Victor Palandi, os quais deixo listados aqui abaixo:

Concluindo, se gostou da entrevista, não deixe de dar um curtir neste artigo ou então um +1, basta apenas usar os botões sociais aqui do lado direito. Caso achou esta entrevista bem interessante, passe ela para os seus amigos, use os botões no topo do artigo para compartilhar. Por fim, seu comentário aqui abaixo será muito bem-vindo, então fique livre para compartilhar sua opinião conosco! Até!

[Entrevista] Victor Palandi – Redator, empresário e empreendedor digital!
5 (6 votos)
  • Douglas Souza

    O Victor é cara muito gente fina e realiza um trabalho sensacional.

    Parabéns ao Victor e ao Gustavo por conceder esse material que foi a entrevista.

    Forte Abraço

    • Olá Douglas!

      De fato, o Victor é uma pessoa bem profissional, sempre atendendo as minhas expectativas quando contrato um serviço dele. isso é algo raro hoje no mundo.

      E quanto a entrevista, é um prazer poder conceder aos meus leitores um material como este, com grande qualidade e que permite um aprendizado sobre o assunto.

      Obrigado pelo o seu comentário, volte sempre Douglas!

    • Exato!

  • Eu cheguei a entrar no Mundo do Futebol e o Victor Palandi já estava lá. É uma camarada que está aí no mundo digital fazendo por merecer todo o sucesso conquistado. Abraço, Victor!

    • Olá Rafael!

      De fato o Victor é muito bom, seja como profissional ou amigo.

      Obrigado pelo o seu comentário, volte sempre!

  • Hobberson Miranda

    A idade não é empecilho quando se tem competência! Vocês já mostraram isso e continuam mostrando com muita qualidade!
    Grande abraço!

    • Olá Hobberson!

      De fato isso é verdade, pois as maiores invenções, principalmente no mundo tecnológico/digital, foram criadas por jovens da nossa idade.

      Fico feliz que esteja gostando do meu trabalho e do Victor, espero que continue nos acompanhando.

      Obrigado pelo o seu comentário, volte sempre!

  • Olá Gustavo, o cara é um delinquente, desde que comprei um de seus produtos, parece que ele se tornou sócio do meu email e envia spams diariamente